APCD - Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas

INFORMAÇÕES:
11 2223-2300

Comitê das Escolas de Aperfeiçoamento Profissional - CEAP's

Oferecer o que há de melhor e mais moderno para ajudar na formação e na capacitação do profissional de Odontologia sempre foi um dos maiores e mais importantes objetivos da APCD. A busca por recursos materiais e humanos de alta qualidade é incessante, a fim de que o associado da APCD de qualquer lugar do Estado de São Paulo tenha à disposição a melhor estrutura, equipamentos, tecnologia, corpo docente, cursos de aperfeiçoamento, atualização e gratuitos.

Essa oferta de capacitação profissional acontece através da Escola de Aperfeiçoamento Profissional; uma das mais tradicionais instituições de ensino não ligada a uma universidade de atividade privada e uma das maiores escolas de capacitação em Odontologia da América Latina.

A primeira Escola de Aperfeiçoamento Profissional, a EAP, foi criada na década de 50, pelo então presidente da APCD, Francisco Py, na cidade de São Paulo. Hoje, com o crescimento vertiginoso da entidade, que está presente em vários municípios paulistas, por meio de suas 89 Regionais, a EAP também cresceu, se expandiu e se fortaleceu como uma marca, sinônimo de alto nível de qualidade de ensino.

Não é à toa que, hoje, além da Escola de Aperfeiçoamento Profissional da APCD Central, existem 35 EAPs, situadas dentro de 35 Regionais da APCD espalhadas pelo Estado de São Paulo. Com o objetivo de fazer com que todas as EAPs funcionem harmoniosamente, embasadas pelo mesmo regimento, e que realizem suas atividades e outras ações administrativas de maneira padronizada, ou seja, "falem a mesma língua", em 2001 foi criado o Comitê das Escolas de Aperfeiçoamento Profissional, cuja criação foi aprovada em Assembléia Geral.

O CEAPs, segundo o seu próprio regimento interno, "tem por objetivo, dentro de sua competência e respeitanto os preceitos estatutários, orientar, supervisionar e coordenar as atividades das Escolas de Aperfeiçoamento Profissional e Comissões Científicas existentes ou que vierem a ser criadas, na APCD Central, Regionais e Entidades Associadas".

O Comitê das EAPs está em plena atividade e realiza reuniões periódicas para discutir e decidir assuntos referentes às EAPs, desde padronização e controle do funcionamento das Escolas até meios para melhorar a administração das mesmas.

A Regional tem que possuir uma estrutura mínima para abrigar uma EAP. Ainda de acordo com o regimento são, "no mínimo seis consultórios, de sua propriedade, salas de aula, laboratório multidisciplinar, sala de espera, sala de raios X, sala de esterilização e tudo acordado com as normas da Vigilância Sanitária, além de um corpo docente devidamente cadastrado". A EAP de cada Regional ou entidade associada da APCD é autônoma em sua administração, cabendo-lhe elaborar seu Regimento Interno, tendo como referência o do Comitê. A Regional ou entidade associada que não possui as condições para constituir EAP, tem uma Comissão Científica, dirigida por um diretor científico.

O Comitê das EAPs também tem a responsabilidade de uniformizar as normas e criar uma cartilha de biossegurança. Essa cartilha já foi formulada com o auxílio de Regionais mais experientes e repassada a todas as EAPs, na qual consta desde modelo de prontuário clínico até contrato de professores, forma de planejamento de cursos etc.
Além do papel de harmonizar e elaborar modelo de normas gerais no âmbito estadual para as atividades científicas das EAPs e Comissões Científicas das Regionais e das entidades associadas, compete ao Comitê dar apoio e suporte operacional às Regionais para suas atividades científicas, discutir e estimular programações científicas, jornadas e palestras, e intermediar dentro das atividades científicas gestões para solucionar pendências entre Regionais ou entre estas e a Central.

Hoje, o Comitê das EAPs é composto por diretores de EAP e diretores científicos, os quais representam aquelas Regionais que não possuem Escola de Aperfeiçoamento Profissional.
O Comitê das Escolas de Aperfeiçoamento Profissional é o órgão que coordena e supervisiona as atividades das Escolas de Aperfeiçoamento Profissional (EAP) e Departamentos Científicos (DCI) ou Comissões Científicas da APCD. Presidente do CEAP;

• Vice-Presidente do CEAP;
• Diretores das EAPs;
• Diretores Científicos das Regionais que não possuírem EAP;
• Diretores Científicos das Entidades Associadas.
• Representante do CONOGE; e,
• Representante do COA.

Caberá ao Presidente do CEAP nomear, dentre associados efetivos ou remidos, membros assessores previstos em seu Regimento Interno.
O Presidente do CEAP ou seu representante legal participa com direito a voz das reuniões do CORE.
Cumpre ao CEAP, além do estabelecido no presente Estatuto:
Harmonizar as atividades das EAPs e dos Departamentos Científicos das Regionais e das Entidades Associadas;
Elaborar o cadastro estadual de ministradores;
Estabelecer critérios para a criação de EAPs;
Dar apoio e suporte operacional às Regionais para suas atividades científicas;
Ordenar o Calendário Científico Anual da APCD.


Diretoria do CEAP´s:

Presidente: Liris Silmar Jacintho Pereira
Secretária: Ilka Maria Pantaleão Silveira Bonachela
Tesoureira: Rada El Achkar da Silva


APCD´s que possuem EAP:

1. Americana
2. Araçatuba
3. Araraquara
4. Barretos
5. Baixada Paulista
6. Bauru
7. Bragança Paulista
8. Campinas
9. Central
10. Dracena
11. Franca
12. Guarulhos
13. Ipiranga
14. Itapetininga
15. Jardim Paulista
16. Jacareí
17. Jaú
18. Jundiaí
19. Limeira
20. Osasco
21. Ourinhos
22. Pinheiros
23. Piracicaba
24. Presidente Prudente
25. RIbeirão Preto
26. Santo Amaro
27. Santo André
28. São Bernardo do Campo
29. São Caetano do Sul
30. São Carlos
31. São José do Rio Preto
32. São José dos Campos
33. Saúde
34. Sorocaba
35. Tatuapé
36. Vila Mariana